Evangelho material na Igreja? conhece-se a árvore pelos frutos

espinhosfigos1


.

“Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos?  Assim, toda árvore boa produz bons frutos, porém a árvore má produz frutos maus.

Não pode a árvore boa produzir frutos maus, nem a árvore má produzir frutos bons.  Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo.”

Mateus 7:16

.

Temos visto e ouvido muito sobre um ensino na Igreja de Cristo voltado excessivamente para os bens materiais ou para demostrações de espiritualidade aparentes, avivamentos que não condizem com os atos e com o amor demonstrados cotidianamente como discípulos de Jesus. E também temos visto o escândalo que isso tem causado em muitos de nossos irmãos e irmãs e em possíveis irmãos ou irmãs em Cristo.

Porém, temos visto também muitas acusações, apontamentos e “apedrejamentos”, desejando condenações e causando divisões e rejeições dentro da Igreja, em vez de intercesões e orações pela unidade de um único e mesmo Corpo que é o que realmente somos.

Levanta-se a bandeira da impiedade em nome da justiça. E esquece-se que somos diariamente justificados na justiça de Outro que não é a nossa mesma.

Se a mão fere o olho, não fere primeiramente o dono de todo o corpo e não somente o olho?

E se os membros guerreiam entre si, não estão se opondo antes a vontade da cabeça do corpo?

Assim somos nós a Igreja, o Corpo de Cristo,  em relação a cabeça que é Ele mesmo.

Um membro não deve concordar com o erro de outro membro, porém tão pouco deve condená-lo, porque fazendo parte do mesmo Corpo enfraqueceria a si mesmo.

Não devemos nos centrar nas criticas das formas de errar e perder o foco na verdadeira forma de acertar. Se nos centramos no erro, deixamos de ter “por centro” o certo.

Então nosso eixo central, nossa coluna principal que sustentava todos os juízos que nos guiava ,perdeu a primazia da nossa atenção. Como um barco num  mar agitado em uma noite escura, que deixa de se guiar pela luz do Farol e se baseia nas agitações do mar.

Pois, inúmeras são as formas do erro, mas a respeito do que é certo, há uma só maneira de acertar, e o certo está em Jesus Cristo.

Ao contrário dessa reação, devemos fazer como Deus ordenou a Moisés: que mostrou uma serpente de bronze levantada numa haste, para todos os que estavam sendo picados por serpentes e morrendo, ao verem aquela serpente levantada, não morressem mais como estavam morrendo.

Assim também nós, devemos unicamente por meio da Palavra de Deus, tanto quanto foi com Moisés, mostrar o pecado e o erro  (a serpente) que envenena para a morte o povo de Deus, para que, todo aquele que estiver morrendo por ele possa reconhecê-lo e desviar-se  para que viva.  Possa ver o mal e discernir para o certo.

Atentemos então para isto:

Sabemos que se conhece a árvore pelos seus frutos. E que aquele que fala das coisas da terra, e se centra nos benefícios da terra, este é também da terra.

Porém, o que fala da salvação que vem do céu, em Jesus Cristo, e prega as coisas concernentes ao céu, este prega o que é do céu pelo Espírito de Deus.

Como disse Jesus:

“Aquele que vem de cima é sobre todos; aquele que vem da terra é da terra e fala da terra. Aquele que vem do céu é sobre todos. E aquilo que ele viu e ouviu isso testifica; e ninguém aceita o seu testemunho.”

Jo 3:31

.

Portanto amados irmãos, chamados para conterem toda herança e riqueza dos céus, por serem parte do Corpo do Filho de Deus, devemos buscar discernir se o que ouvimos alegra nossa carne ou nosso espírito. Por que nossa esperança é que  “se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados”.  (Rm 8:17)

Porque aquilo que faz a carne crescer também faz com que a semente do Espírito murche e venha a morrer.

E o que faz o Espírito crescer, isso é o que alimenta, e traz mortificação da carne e renúncia das nossas paixões e vaidades.

.

“Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer.”

Gálatas 5:17

.

Que possamos discernir tudo o que ouvimos, para que entre em nosso coração só o que gera frutos agradáveis para Deus.  E não ervas daninhas que contaminem este terreno tão precioso do Senhor.

.

Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida.”

Provérbios 4:23

Alan.

almzm@hotmail.com

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s