Evangelho do Reino de Jesus Cristo

"E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim." Mt 24:14

A Formação da Besta na Humanidade

“Vi emergir do mar uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças e, sobre os chifres, dez diademas e, sobre as cabeças, nomes de blasfêmia. A besta que vi era semelhante a leopardo, com pés como de urso e boca como de leão. E deu-lhe o dragão o seu poder, o seu trono e grande autoridade.” Ap 13:1-2

 Das nações sobe um poder em meio às águas, águas do mar espiritual:  terra, espírito do ar, raças e povos nos tempos da humanidade.

“Falou-me ainda: As águas que viste, onde a meretriz está assentada, são povos, multidões, nações e línguas.” Ap 17:15

 “Salva-me, ó Deus, porque as águas me sobem até à alma. Estou atolado em profundo lamaçal, que não dá pé; estou nas profundezas das águas, e a corrente me submerge.” Sl 69:1-2

“Portanto, não temeremos ainda que a terra se transtorne e os montes se abalem no seio dos mares; ainda que as águas tumultuem e espumejem e na sua fúria os montes se estremeçam.”  Sl 46:2-3

Aqui as feras são uma só, não mais como em Daniel em que as feras estavam separadas, o que indica que, no Apocalipse, nos últimos tempos, a grande fera consegue formar um só corpo, unindo juntas e ligas no barro e no ferro.

“O quarto reino será forte como ferro; pois o ferro a tudo quebra e esmiúça; como o ferro quebra todas as coisas, assim ele fará em pedaços e esmiuçará. Quanto ao que viste dos pés e dos artelhos, em parte, de barro de oleiro e, em parte, de ferro, será esse um reino dividido; contudo, haverá nele alguma coisa da firmeza do ferro, pois que viste o ferro misturado com barro de lodo.

 Como os artelhos dos pés eram, em parte, de ferro e, em parte, de barro, assim, por uma parte, o reino será forte e, por outra, será frágil. Quanto ao que viste do ferro misturado com barro de lodo, misturar-se-ão mediante casamento, mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro não se mistura com o barro.” Dn 2:40-43

 Como vemos aqui em Daniel, capitulo dois, está indicado também a estátua de Nabudoconossor, onde os reinos são unidos em uma só espécie humana: os dedos, os dez reinos no andar do homem, são toda a raça humana numa mesma direção, unidas pelo barro, porém junto com ferro:

O barro representando o homem.

O ferro representa um corpo de demônios em satanás.

Barro com ferro: a bestialidade, a fera no homem, numa ligadura em parte forte, em parte frágil.

Dez reinos, dez chifres, representa o poder global.

Sete cabeças, sete montes representando o mundo atual, dominados pela “Roma” de hoje.

Sobre os “sete montes” sabemos que existem sete montes geograficamente no meio de Roma fisica, na Itália. Porém isso é apenas uma sombra, uma alegoria do verdadeiro sentido: que indica um novo império na cultura atual (greco-romana), unida numa mesma forma. Uma fera com grande poder dominando o mundo inteiro, assim como numa unidade a estátua de Nabucodonossor (Dn 2). Essa é a besta que emerge do mar.

Sobre a boca de leão, vejamos as seguintes passagens:

“Foi-lhe dada uma boca que proferia arrogâncias e blasfêmias e autoridade para agir quarenta e dois meses; e abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para lhe difamar o nome e difamar o tabernáculo, a saber, os que habitam no céu.” Ap 13:5-6

 ‘O primeiro era como leão e tinha asas de águia; enquanto eu olhava, foram-lhe arrancadas as asas, foi levantado da terra e posto em dois pés, como homem; e lhe foi dada mente de homem.” Dn 7:4

 “Então, estive olhando, por causa da voz das insolentes palavras que o chifre proferia; estive olhando e vi que o animal foi morto, e o seu corpo desfeito e entregue para ser queimado.” Dn 7:11

 Ou seja, a boca que profere blasfêmias e difamações, toma a forma de homem, levantado da terra. E o dragão lhe entrega o seu trono, seu poder e grande autoridade. Pela conformidade com o pecado, o diabo entrega à bestialidade humana, reunida em todo o mundo não-cristão, o seu poder, reino e autoridade.

Antes da vinda do nosso Senhor Jesus, há mais de dois mil anos atrás, o mundo conhecido era dominado pelos impérios do sul e do norte que eram Resquícios do império de Alexandre o Grande:  Selêucidas no Sul e Salgidas no Norte. Eles dominavam as regiões conhecidas hoje por Mesopotâmia, Ásia menor, Egito, África e outras.

 Na Europa estava começando outro grande império, o quarto depois da Babilônia, Medo-Persa e da Grécia: o futuro império de Roma, que dominaria todo o mundo conhecido na época, todos os outros reinos e, espiritualmente, formando um corpo conclusivo também, espelhado naquele império físico.

Nele então veio o nosso Senhor Jesus, e feriu a grande fera, o diabo. Na tentação de Jesus, no capitulo 4 de Mateus, satanás diz que ele era dono de todo o mundo, mundo que aqui na terra, humanamente falando, era dominado por Roma, o quarto reino.

 continua…

Anúncios

Sobre Juan S. Gonzalez Jimenez

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 16 de novembro de 2012 por em A Besta, Apocalipse e marcado , , , .

Mensajes en Castellano:

Junte-se a 1.816 outros seguidores

google-site-verification: googled8bd3413ab582730.html

  • 144,580 Visitas

Nossas Páginas

%d blogueiros gostam disto: