Evangelho do Reino de Jesus Cristo

"E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim." Mt 24:14

O Espirito da Profecia

desertoaw

“Prostrei-me ante os seus pés para adorá-lo. Ele, porém, me disse: Vê, não faças isso; sou conservo teu e dos teus irmãos que mantêm o testemunho de Jesus; adora a Deus. Pois o testemunho de Jesus é o espírito da profecia.”

AP 19:10

“Pois o testemunho de Jesus é o espírito da profecia”, nestas palavras está se dizendo que o espírito, vindo da parte de Deus, na virtude Dele da profecia e, seja qual for a profecia, sempre testemunhará a Jesus.

Não existe profecia que não tenha como princípio e fim a Cristo, tanto no Novo Testamento (a Nova Aliança), como no Antigo Testamento (a Antiga Aliança).

Mesmo as manifestações da Profecia nas questões mais ínfimas e pessoais de cada homem, tem o seu cumprimento por Ele e para Ele.

O apóstolo Paulo vai dizer a respeito de todas as promessas de Deus, ou seja, tudo aquilo que há de se cumprir uma vez prometido por Ele:

 

“Porque o Filho de Deus, Cristo Jesus, que foi, por nosso intermédio, anunciado entre vós, isto é, por mim, e Silvano, e Timóteo, não foi sim e não; mas sempre nele houve o sim. (20) Porque quantas são as promessas de Deus, tantas têm nele o sim; porquanto também por ele é o amém para glória de Deus, por nosso intermédio.” 2Co 1:19-20 

 

Mesmo quando a profecia é um juízo, ainda sim, ela só se dá em função da manifestação de Cristo, ainda aquelas que foram proferidas antes, na ânsia da sua vinda.

Porque com Ele se manifestou uma Palavra e uma estatura de justiça, em razão da qual toda criação se ajusta à essa sua medida. E justamente por isso, o juízo vem pela discordância entre tudo o que existe com o seu propósito de existir. Que dizer, a razão pela qual existe do Criado de se conformar e ser parte do Filho gerado, do Unigênito.

 

“Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez.” João 1:3

 

Dizemos gerado enquanto a Palavra que diz:

 

“Tu és meu filho amado, eu hoje te gerei” (Sl 2:7 e Hb 1:5)

 

Jesus, o Filho de Deus e Deus mesmo, gerado enquanto se fazendo carne, constituindo para si um corpo santo em meio a criação, gerado puramente pela virtude do Altíssimo, nascido em uma virgem, casada em uma família de um varão da tribo de Judá, na linhagem de Davi (José).

 

Isso para, por meio de seu Corpo, deixar aquilo que era passageiro, os sacrifícios e ofertas oferecidos pela Lei de Moisés, e agora cumprir tudo o que a Lei profetizava neste corpo:

 

“Porque todos os Profetas e a Lei profetizaram até João”

Mateus 11:13

 

“Por isso, ao entrar no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste; antes, um corpo me formaste”  

Hebreus 10:5 (e Salmo 40:6)

 

Corpo no qual reuniria, da corrupção para incorrupção (pois todos os demais corpos criados se corromperam)  todos os filhos de Deus.

Aqui está também o mistério da Santa Ceia, do partir do pão, tendo a Igreja como o seu Corpo, aquela que come de sua carne, do próprio Verbo.

 

“Quem comer a minha carne e beber o meu sangue permanece em mim, e eu, nele.” 

João 6:56

 

“Ora, ele não disse isto de si mesmo; mas, sendo sumo sacerdote naquele ano, profetizou que Jesus estava para morrer pela nação e não somente pela nação, mas também para reunir em um só corpo os filhos de Deus, que andam dispersos.

João 11:51-52

 

Assim que todos os profetas, desde Isaías a Malaquias, que profetizaram pelo espírito da profecia, expresso mais diretamente nas pessoas dos profetas Elias, Eliseu e João Batista, e em toda a Lei entregue a Moisés, profetizaram, sem exceção, de Jesus Cristo.

E Nele se cumpriu e se cumprirão todas palavras ditas. Isso veremos em cada palavra escrita neste site testemunhada, em cada tema, sobre cada entendimento, dos mais rasos aos mais profundos.

 

Disse Jesus a respeito da Lei e da Profecia:

 

 “Porque todos os Profetas e a Lei profetizaram até João”

Mateus 11:13

 

Notem que diz que a Lei também profetizou.

E como sendo mandamentos poderia profetizar?

Ela profetiza até nos dez mandamentos, na forma temporal com que foram dados.

Foi dito: “não matarás”. Não, simplesmente, “não mate”, mas sim “não matarás”. Se referindo com isso que, além do preceito de justiça manifestado do caráter de Deus, de que os homens não devem matar seus semelhantes, também que, no futuro, haveria um homem que não mataria, “não matarás”. E, assim igualmente, que não furtaria, que não diria falso testemunho, que não cobiçaria e, portanto, que cumpriria todos os mandamentos da Lei de Moisés. E este é Jesus Cristo, aquele que cumpriu em carne toda a Lei.

Sendo que, do restante, todos transgrediram a lei, pois quem transgride em uma mandamento, transgride em todos, com está escrito:

“Pois qualquer que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos.”

Tiago 2:10 

 

E também: 

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”

Romanos 3:23

E não somente é dito que a Lei profetiza, mas que também profetizou “até João”. Assim, Jesus diz esta palavra e continua falando a respeito do profeta:

 

” Em verdade vos digo: entre os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que João Batista; mas o menor no reino dos céus é maior do que ele. (12) Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele. (13) Porque todos os Profetas e a Lei profetizaram até João. (14) E, se o quereis reconhecer, ele mesmo é Elias, que estava para vir. (15) Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.”  

Mateus 11:11-15

 

Isso porque Jesus, ao dar testemunho de João Batista exatamente aqui, como o maior nascido de mulher e maior profeta, o Senhor testemunha de Si mesmo nele.

Porque o espírito da profecia em João Batista, que havia vindo antes em Elias, e passou a Eliseu, e permaneceu vivo mesmo depois de sua morte (Deus nos mostra isso quando mesmo depois de morto seus ossos ressuscitam um homem morto que cai na sua cova e toca neles – 2Rs13:21), passando pelos profetas, este espírito vai agora cumprir seu mais claro e manifesto objetivo:

testemunhar a Jesus Cristo.

Em João Batista;

Lembrando o que lemos: “o espírito da profecia é o testemunho de Jesus”

E se queremos aqui dar crédito, este é o que dizem sobre o espírito de Elias, se referindo não a pessoa, mas a unção da profecia em seu pleno propósito 

 

Todos os profetas profetizaram Aquele que haveria de vir e o que aconteceria na sua manifestação com os rebeldes, estando Ele ainda distante de vir.

Mas João Batista lhe testemunhou aos ruídos de seus passos. Em toda subordinação e humildade até a morte, sabendo que não havia dignidade comparado Aquele que chegou. Que ele, como disse, não era digno nem de desatar suas sandálias.

Bendito é o que veio e vem em nome do Senhor! Maranatha Jesus!

O Verbo em carne habitou entre nós, nesta terra! Veio ao seu Templo (o Corpo), de repente, depois de tanto silêncio.

 

“Eis que eu envio o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim; de repente, virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais, o Anjo da Aliança, a quem vós desejais; eis que ele vem, diz o SENHOR dos Exércitos.

(2) Mas quem poderá suportar o dia da sua vinda? E quem poderá subsistir quando ele aparecer? Porque ele é como o fogo do ourives e como a potassa dos lavandeiros.”

Malaquias 3:1-2 

 

Por isso foi Elias arrebatado, para servir de testemunha e também Moisés, mesmo depois de morto.

Por isso aparece os dois no monte da transfiguração, quando Jesus orava e resplandeciam suas vestes, ocasião em que Pedro foi reprendido pela voz do Pai vinda dos céus, pois desejava fazer ali três tendas, uma para Elias, outra para Moisés e outra para Jesus. A repreensão por Aquela voz foi: “este é o meu filho amado, a ele ouvi”.

Dizendo assim: que tanto Moisés como Elias estão ali somente para testemunhar a Cristo. A Lei e a Profecia testemunhando o Filho de Deus.

Contudo, não existe três tendas para o homem descansar. Não existe para o homem morada na Lei, nem nos profetas, mas somente no Filho, o verdadeiro Tabernáculo de Deus com os homens (Ap 21) e cumprimento pleno dos oráculos.

“…que propusera em Cristo, (10) de fazer convergir nele, na dispensação da plenitude dos tempos, todas as coisas, tanto as do céu, como as da terra;” 

Efésios 1:9-10

Dessa forma, ao falar do Messias, Jesus Cristo, vemos Nele o cumprimento não só de uma ou outra promessa, mas a manifestação revelada e cumprida de todas elas.

“está tudo consumado”

Agora “tudo o que É” espera a redenção dos filhos de Deus e a sujeição de tudo a Jesus Cristo, e de Jesus a Deus, para que então, eternamente, Deus seja tudo em todos, em toda plenitude e perfeição Sua.

Bendito para todo sempre seja Deus e o Seu Filho Jesus Cristo, Senhor nosso. Amém.

Anúncios

Sobre Alan De Zoppa Maia

Missionário e servo de Jesus Cristo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Mensajes en Castellano:

Junte-se a 1.783 outros seguidores

google-site-verification: googled8bd3413ab582730.html

  • 134,014 Visitas

Nossas Páginas

%d blogueiros gostam disto: