Gogue e Magogue – Quando Gogue virá contra Israel e contra a Igreja de Deus? – Pte 3

Quando Gogue virá contra Israel e contra a Igreja de Deus?

  A palavra diz:

“Depois de muitos dias serás visitado. Nos últimos anos virás à terra que é restaurada da guerra, e onde foi o povo congregado dentre muitos povos aos montes de Israel, que haviam estado desertos por longo tempo; mas aquela terra foi tirada dentre os povos, e todos os seus moradores estão agora seguros.”

 Ezequiel 38:8.

“Serás visitado”, como está escrito referindo-se ao cabo do tempo final, em que Israel voltará de entre as nações e será reunido no lugar descrito na lei de Moisés, a terra prometida. Ali, na Lei, dita em sombra das coisas que haveriam de ser referente a região de Canaã que hoje conhecemos, porém referindo-se conclusivamente a Jerusalém Celeste, a Cidade Santa de Deus.

No entanto, a promessa conclusiva também acontece visivelmente no tempo presente como em sombra, com esse povo outrora escolhido por Deus, que se tem reunido nos dias atuais na nação atual de Israel, essa mesma ali no Oriente Médio, que ainda aguarda na lei em Canaã.

Depois de terem se agrupado saindo de todas as nações, após serem perseguidos por dois milênios, sem terem lugar onde formar uma nação, nos dias atuais voltaram a formar sua nação no mesmo lugar de onde foram tirados nos tempos antigos.  Nesse mesmo local nos dias atuais Israel se fortalece política e militarmente.

Embora estejam na aparência do Israel escolhido por Deus, que hoje em realidade somos nós em Cristo, eles, como se fossem uma nação de paz e estivessem na vontade do Altíssimo, esperando a vinda da Sua promessa, estão diante de um eminente tempo de confronto com os seus adversários, pois se encontram cada vez mais rodeados pelos seus inimigos, como em alegoria do real perigo ao povo de Deus. Porque como sucede com eles, sucederá também com a Igreja a respeito do que há de vir.  Os muitos povos inimigos já estão ali em volta de Israel, e assim também já acontece com nosso povo em Jesus. Esses inimigos são o Príncipe de Gogue e Magogue.

“Nos últimos anos virás à terra que é restaurada da guerra, e onde foi o povo congregado dentre muitos povos aos montes de Israel…”

Neste versículo, a respeito de Israel se lhes é chamado “terra”, terra espalhada, terra que é congregada dentre muitos povos. Uma raça, uma terra escolhida por Deus, que é recolhida e agrupada nos montes de Israel, ou seja, em meio ao poder de Deus, entre seus montes, nas promessas feitas por Deus. Israel espiritual, a Igreja, é descrito como um só monte, quer dizer, o corpo de Deus no monte Sião, no meio de Jerusalém.

 “Mas tendes chegado ao Monte Sião, e à cidade do Deus vivo, à Jerusalém celestial, a miríades de anjos; à universal assembleia e igreja dos primogênitos inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados; e a Jesus, o mediador de um novo pacto, e ao sangue da aspersão, que fala melhor do que o de Abel.”

 Hebreus 12: 22-24

Gogue vem com muitos povos a esta terra restaurada que, quem cuida, é Deus: Israel, onde está a proteção de Deus.

Agrupado em Canaã Israel na carne, ainda atrás do véu, invoca a Deus ali junto do muro das lamentações, enquato no espiritual, a Igreja invoca a Deus no corpo do Messias, que é Jesus, o próprio santuário vivo de Deus.

Gogue então cerca Israel no terreno, enquanto a sua manifestação nas nações que se juntam contra ele ali no Oriente Médio. E do mesmo modo, também confrontará a igreja, porém primeiro no espiritual, na sua manifestação pelos principados e potestades que influenciam os sentidos daqueles que se unem e se voltam contra Cristo e seu povo. Atuando também na torpeza dos que se deixam enganar.

Então, enxergamos a Israel que ainda está na lei, e que ainda não é convertido pela fé, e a Israel verdadeiro, aquele formado na graça de Deus em Jesus Cristo, contido já na promessa, o qual já está no Espirito: a igreja. Um agrupado na terra descrita na lei, e o outro Israel agrupado e reunido pela graça da promessa na terra santa, no Espirito de Deus em Cristo.

E sobre o confronto final com ambos, como anunciou o profeta Joel dizendo:

“Santificai um jejum, convocai uma assembleia solene, congregai os anciãos, e todos os moradores da terra, na casa do Senhor vosso Deus, e clamai ao Senhor.

Ai do dia! Pois o dia do senhor está perto, e vem como assolação da parte do Todo-Poderoso.”

Joel 1: 14, 15.

 

Falando-nos Deus  assim deste seu Dia, tempo no qual Ele permitirá o ataque do assolador sobre ambos, dizendo-nos:

 

“Então subirás, virás como uma tempestade far-te-ás como uma nuvem para cobrir a terra, tu e todas as tuas tropas, e muitos povos contigo.”

Ezequiel 38:9

 

Ação que acontece com os homens dominados pelo mal, e controlados pelo Apolion, o destruidor, que virá como uma nuvem desde cima, cavalgando sobre os homens do mundo no poder de Gogue o destruidor, atingindo-os no topo das suas cabeças, nas suas  mentes e corações, para então agir na vontade deles, desde o espiritual até o natural, assim como declara a palavra em Joel.

 

Referindo-se ao espiritual e ao material, juntará Gogue por meio dos poderes das trevas, os povos e nações da terra para se voltarem como inimigos contra Israel.

 

Uma vez que estejam as hordas malignas no domínio da vontade do homem, controlando e manipulando-os desde o topo de suas mentes, serão tais hordas as que estarão no domínio das hostes gentilícias, da multidão dos povos fora de Deus. Dominando o que antes era o livre arbítrio seus pois, pela concordância de seus corações com o mal, suas escolhas e autonomia agora  como homens da perdição são entregues à Belial.

 

Tal operação do mal na corrupção do homem fará que suba das trevas, como tempestade em espessa nuvem de assolação, “o principado maligno”.  De súbito ele cobrira a terra;

 

O príncipe Gogue terá seu corpo em homens e demônios, para deixar-se cair sobre a igreja de Jesus Cristo, e por sobre Israel, povo ainda com o véu de Moises.

Como uma tempestade destruidora virá Gogue, com muitos povos com ele, num desejo de havido de destruir o povo de Deus.

Então Gogue passa a ser o poder do principado do mal composto por demônios e homens, com os demônios dominando as criaturas do falso profeta e da besta.

“Assim diz o Senhor Deus: Acontecerá naquele dia que terás altivos projetos no teu coração, e maquinarás um mau desígnio. “ 38:10.

 Gogue domina os corações de muitos povos, porque é aquele que traz a operação do erro e se fortalece nela, ao criar em volta de si mesmo várias doutrinas falsas  que manipulam as necessidades humanas, e outras vãs filosofias e religiões diversas, espalhadas em todo o mundo, por onde ganha corações e, assim, a vontade dos seus adeptos.

Com isso Gogue, consequentemente, passa a exercer poder também nos interesses econômicos, através do seu agir na ambição humana, e assim passa a destruição dos recursos naturais pela exploração abusiva, obtendo o controle alimentar e, portanto, de subsistência do homem natural.  Tudo com a intenção de desregrar de forma dissoluta os valores tradicionais, aqueles que naturalmente todo homem tinha a capacidade de perceber e em sua percepção reger seu modo de agir de forma coerente a sua natureza dada por Deus. Mudando isso, pretende-se que se perca a referência da imagem de Deus no homem natural.  E mais, os valores cristãos refletidos na sociedade (mesmo que em sombra), para implementar uma outra imagem em meio ao caos, a imagem bestial no homem, representando um sub-humano, numa nova ordem mundial.

Sua operação nos sentidos do homem fortalece-se também ao sensualizar e causar a erotização das massas, deixando homens e mulheres se regularem moralmente pelo entorpecimento nas sensações de dor e de prazer.

Corroborando para aprovação de novas leis, que fazem sumir ainda mais a imagem de Deus na desonra dos seus próprios corpos. Querendo desviar o comportamento e o uso natural do homem com a mulher e da mulher com o homem, para transformar a conduta humana em semelhança a de uma besta, com sede por todo tipo de paixões e prazeres carnais. Destruindo as famílias e guiando todo o mundo a uma nova forma de caminhar, entorpecida e conduzida pelo operador da iniquidade e de toda maldade, que faz a vontade do príncipe Gogue, o homem da perdição.

“E dirás: Subirei contra a terra das aldeias não muradas; irei contra os que estão em repouso, que habitam seguros, habitando todos eles sem muro, e sem ferrolho nem portas” Ezequiel 38:11

O Senhor falou que diz Gogue no seu coração, que subirá contra a terra sem proteção e contra aqueles que estão em repouso na fé em Deus, referindo-se a igreja, pois ela está rodeada no circulo da graça de Deus e pelos muros feitos na promessa. Referindo-se também aos homens que ainda que com vendas nos olhos, aguardam na Lei a espera do resgate, Israel.

Tratando-se da igreja, protegida no fogo vivo do Espirito, já sem os muros protetores do mundo, proteção natural de cada homem desde que nasce, que só tem importância para os que são do mundo. Gogue virá com as nações e cairá de repente sobre Israel, sedento por sangue e cheio de enganos, falando primeiro de paz e de justiça, no entanto  trazendo guerra; para assim aprisionar, matar e destruir a Igreja e também Israel.

 

“A fim de tomares o despojo, e de arrebatares a presa, e tornares a tua mão contra os lugares desertos que agora se acham habitados, e contra o povo que foi congregado dentre as nações, o qual adquiriu gado e bens, e habita no meio da terra.”

Ezequiel 38:12.

Gogue quer tomar da igreja e de Israel as promessas dadas por Deus, que foram entregues ao seu povo.  Ele quer o poder e o domínio da terra, do universo palpável  e das regiões celestes.

Ele deseja subir por cima do que foi feito por Deus, por cima da construção da Criação. Pela matéria. Caminho que faz através da grande Torre de Babel, sua ferramenta espiritual hoje, erguida sobre a natureza corrupta de homens corruptos. Gogue ambiciona ter o poder sobre todo mundo ao subir até o cume desta torre, que também é uma grande pirâmide. Esse caminho começa no mundo natural e atinge o espiritual, e dali retorna em controle pleno da matéria. O domínio piramidal atua assim entre a humanidade com o seu mundo e o espiritual degradado.

 

Essa força obtém Gogue ao dominar e submeter o homem ímpio, sugando-lhe. Pelo pecado este tipo de homem entrega o seu domínio e reino, até ao ponto de passar-lhe sua própria vida e alma, presentes recebidos de Deus. Portanto, este homem perde para satanás todo o seu reino ainda estando aqui na terra e, claro, juntamente, a sua alma.

E neste proceder, formando homens e demônios um só corpo no pecado, virá o momento em que chegarão até os céus, usurpando a criação de Deus no final dos tempos.

Buscando um reino de domínio natural e espiritual para operarem na lei do erro.

De fato, isso lhes será concedido por Deus, no começo do milênio; na construção de uma estranha feitura. Mudando os tempos e as estações.

Realizará Gogue este projeto, quando o homem ímpio cair em suas mãos, na plena manifestação do anticristo.

Esse domínio maligno sobre a humanidade transgressora acontece já antes da tribulação, no ataque das nações sobre Israel e a Igreja. Como também terá sua continuação no tempo conseguinte, com os que forem deixados para trás após a vinda de Jesus. Neste último estágio temos a manifestação plena da feitura de Gogue e Magogue. A qual, na ocasião anterior a vinda do Senhor, ainda não havia se manifestado totalmente.

“Então estive olhando, por causa da voz das grandes palavras que o chifre proferia; estive olhando até que o animal foi morto, e o seu corpo desfeito, e entregue para ser queimado pelo fogo; 12 E, quanto aos outros animais, foi-lhes tirado o domínio; todavia foi-lhes prolongada a vida até certo espaço de tempo.”

Daniel 7:11,12

“E os demais foram mortos com a espada que saía da boca do que estava assentado sobre o cavalo, e todas as aves se fartaram das suas carnes.”

Apocalipse 19:21

“E será que naquele dia o Senhor castigará os exércitos do alto nas alturas, e os reis da terra sobre a terra.
E serão ajuntados como presos numa masmorra, e serão encerrados num cárcere; e outra vez serão castigados depois de muitos dias.”
Isaías 24:21,22

“O inferno desde o profundo se turbou por ti, para te sair ao encontro na tua vinda; despertou por ti os mortos, e todos os chefes da terra, e fez levantar dos seus tronos a todos os reis das nações.

10 Estes todos responderão, e te dirão: Tu também adoeceste como nós, e foste semelhante a nós.”

Isaías 14:9,10

 Gogue e Magogue, ou seja, todos os que foram deixados para trás, receberão após a manifestação da vinda do Filho de Deus, um corpo de maldição, para nele habitar em perturbação durante todo o milênio. E só depois então, ao ser solto Satanás e convencê-los de virem contra o Cristo e o seu povo, que serão de vez destruídos com o fogo que virá da parte de Deus desde os céus, para consumi-los e lança-los de vez no lago de fogo, onde já estarão o falso profeta e a besta.

 

“E habitarão nela, e não haverá mais destruição, porque Jerusalém habitará segura.
E esta será a praga com que o Senhor ferirá a todos os povos que guerrearam contra Jerusalém: a sua carne apodrecerá, estando eles em pé, e lhes apodrecerão os olhos nas suas órbitas, e a língua lhes apodrecerá na sua boca.”
Zacarias 14:11,12

 

Então, estes últimos, após o fim da tribulação e depois da vinda de Jesus, os que foram transpassados pela espada da sua boca e que não foram lançados no lago de fogo com a besta e seu corpo e o falso profeta, receberão o corpo de maldição onde ficarão numa terra sem Deus e sem sua graça. Ali conviverão com os demônios, todos estes homens transgressores, em uma terra, Gogue e Magogue. Terra esta do milênio, que será para eles tormento durante mil anos.

 

Quem são os que ficarão como Gogue e Magogue após a vinda de Jesus?

 

São aqueles que reivindicaram este mundo, independentes de Deus, e também sem aderirem a Besta. Escolheram estar à parte do bem o do mal. No entanto, não perceberam que sem a luz escureceriam.  Não formaram um só corpo com a besta ou com o falso profeta. Por isso também não foram lançado no lago de fogo. E ainda lhes foi dado por justiça uma prolongação de tempo, pelo que reivindicaram.

 

E sucedeu que, no ano duodécimo, aos quinze do mês, veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
Filho do homem, pranteia sobre a multidão do Egito, e faze-a descer, a ela e às filhas das nações magníficas, às partes mais baixas da terra, juntamente com os que descem à cova.
A quem sobrepujas tu em formosura? Desce, e deita-te com os incircuncisos.
No meio daqueles que foram mortos à espada cairão; à espada ela está entregue; arrastai-a e a toda a sua multidão.
Os mais poderosos dos fortes lhe falarão desde o meio do inferno, com os que a socorrem; desceram, jazeram com os incircuncisos mortos à espada.
Ali está Assur com toda a sua multidão; em redor dele estão os seus sepulcros; todos eles mortos, abatidos à espada.
Os seus sepulcros foram postos nas extremidades da cova, e a sua multidão está em redor do seu sepulcro; todos eles mortos, abatidos à espada; os que tinham causado espanto na terra dos viventes.
Ali está Elão com toda a sua multidão em redor do seu sepulcro; todos eles mortos, abatidos à espada; desceram incircuncisos às partes mais baixas da terra, causaram terror na terra dos viventes e levaram a sua vergonha com os que desceram à cova.
No meio dos mortos lhe puseram uma cama, entre toda a sua multidão; ao redor dele estão os seus sepulcros; todos eles são incircuncisos, mortos à espada; porque causaram terror na terra dos viventes, e levaram a sua vergonha com os que desceram à cova; foi posto no meio dos mortos.

Ali estão Meseque, Tubal e toda a sua multidão; ao redor deles estão os seus sepulcros; todos eles são incircuncisos, e mortos à espada, porquanto causaram terror na terra dos viventes.
Porém não jazerão com os poderosos que caíram dos incircuncisos, os quais desceram ao inferno com as suas armas de guerra e puseram as suas espadas debaixo das suas cabeças; e a sua iniqüidade está sobre os seus ossos, porquanto eram o terror dos fortes na terra dos viventes.
Também tu serás quebrado no meio dos incircuncisos, e jazerás com os que foram mortos à espada.
Ali está Edom, os seus reis e todos os seus príncipes, que com o seu poder foram postos com os que foram mortos à espada; estes jazem com os incircuncisos e com os que desceram à cova.
Ali estão os príncipes do norte, todos eles, e todos os sidônios, que desceram com os mortos, envergonhados com o terror causado pelo seu poder; e jazem incircuncisos com os que foram mortos à espada, e levam a sua vergonha com os que desceram à cova.
Faraó os verá, e se consolará com toda a sua multidão; sim, o próprio Faraó, e todo o seu exército, mortos à espada, diz o Senhor DEUS.
Porque também eu pus o meu espanto na terra dos viventes; por isso jazerá no meio dos incircuncisos, com os mortos à espada, Faraó e toda a sua multidão, diz o Senhor DEUS.

 

Ezequiel 32:17-32

 

Ver também 2 Timóteo capitulo 2:24,25 Apocalipse 17:3,7,12,16,17. E também Dn, 41, até 45. Apocalipse 19:21 Isaias 24: 21,22. Isaias 14: 9-18, 20. Marcos 5: 11, 12, 13

Falando agora nos dias de hoje, do ataque de Gogue sobre Israel. É nesta época que o inimigo espera o ajuntamento das nações, o fim dos tempos. Isso porque deseja agir sobre os filhos de Israel, sabendo que haverá a permissão de Deus para sobre eles poder agir. Tudo determinado por Deus: de que venha este juízo sobre a terra no tempo presente, (que são os dias de hoje), tempo do confronto final entre Gogue e Israel, entre Gogue e a igreja do Senhor.

 

Como já dito, Gogue quer destruir a nação de Deus, para tentar arrebatar as riquezas doadas por Deus a todo Israel e a sua Igreja. Neste tempo, estando a Igreja já reunida num só corpo com Deus, isto é, em Jesus Cristo, quando então chegará a plenitude dos gentios,  atuarão as hostes gentilícias com violência, valendo-se na maldade e na inveja, para um ataque conjunto com todos os seus recursos, tendo para isto a força e poder do principado de Gogue.

 

Tempo e juízo de Deus, o Senhor juntará do mundo inteiro a nação de Israel convertida com a igreja para esperar a gloriosa vinda de Jesus, o povo do Todopoderoso. Mas ela estando descuidada e fragilizada, pelo efeito das coisas do mundo que entraram no seu meio, e estando expectativa da sua vinda, verá Gogue nisto a oportunidade de atacar  todo o povo de Deus, para lhe roubar e destruir. Aproveitará a unificação do corpo da besta e do falso profeta para liderar todas as hostes de homens da perdição.                                                                                                                                                                       Iniciado o ataque, e pisadas as uvas no largar da ira de Deus, a igreja neste tempo, reunida num só corpo e junto às promessas, se fartará de todas as riquezas vindas do Espirito Santo, porque será um broto Santo aqueles que resistirem em Jesus.

“Sabá, e Dedã, e os mercadores de Társis, com todos os seus leões novos, te dirão: Vens tu para tomar o despojo? Ajuntaste o teu bando para arrebatar à presa, para levar a prata e o ouro, para tomar o gado e os bens, para saquear grande despojo?”

Ezequiel 38: 13.

 Geograficamente, de onde virá Gogue contra o povo eleito?

Todos aqueles povos inimigos apontados nas passagens que citamos acima, que rodeiam Israel geograficamente, referindo-se a Israel na carne, servem de indicadores da força de destruição que virá tanto no físico como no espiritual e que, na verdade, já tem atuado.

 

Eles agem em muitas formas de poder, nessa mesma pretensão e interesse de destruir a nação escolhida. Gogue aproveita da manipulação dos elementos e dos relacionamentos universais, para ir sugestionando com forças e valores contrários a lei de Deus, essas nações.  Até as estabelecer em uma posição unânime de violência contra a Igreja e contra Israel. Essa operação se manifesta em diversos âmbitos: social, politico, comercial, no conhecimento da ciência e em outros fatores de convívio entre eles, os inimigos de Deus. Prevalecendo aí a intriga, perversão, engano, guerra e maldade de toda espécie contra o povo eleito.

 

No entanto, suas fontes de influencia vêm desde o espiritual,  do incorpóreo, contra a casa de Deus. Desde ali encontram-se em batalhas nas regiões celestes pela legalidade das práticas infames dos homens na terra.

 

Estes mesmos principados debocharão sobre os despojos de Israel, quando os santos lhes forem entregues, conforme a profecia citada:

“Vens tu para tomar o despojo?”

 São estes também os que atuam com o poder do falso profeta, por meio do qual tentam introduzir no meio da Igreja a dissolução da sã doutrina, através das lideranças corruptas. E neste intento falsificar a palavra e trazer todo tipo de falsas doutrinas, formalismos e rudimentos do mundo, sensualizando e corrompendo os sentidos dos seus membros.

Estes são os poderes ocultos que predominam nas trevas da mente e do coração do homem. Desde lá, pelo homem, atuam nos elementos deste mundo.

E assim, em maior escala, operam para o domínio das nações.

Desta forma, esses poderes espirituais também têm seus representantes neste mundo natural,  em homens conscientes, previamente colonizados desde já, que atuam na liderança das nações pela politica, economia, arte e outras diversas áreas.

Deles é dito a respeito na Palavra de Deus, no Livro das Revelações, como o relata em Apocalipse capitulo treze, que no poder e no corpo da quarta fera, as nações da terra e as potências espirituais caídas possuem o domínio sobre a humanidade. E influenciada por eles, formam o corpo do falso profeta e da besta.

Em Ezequiel o Senhor os cita, no capitulo trinta e oito, versículo catorze.

Por tudo isto Deus diz:

“Portanto, profetiza, ó filho do homem, e dize a Gogue: Assim diz o Senhor Deus: Acaso naquele dia, quando o meu povo Israel habitar seguro, não o saberás tu?”

Ezequiel 38: 14.

 

No tempo em que Gogue e as nações atacarem Israel e a Igreja do Senhor Jesus, no cumprimento destas profecias, a Gogue mesmo será dado o conhecimento destas circunstâncias pela própria revelação da palavra escrita, conforme o próprio Senhor deu a conhecer na profecia acima.

 

A mesma palavra que profetiza que no final dos tempos, todo Israel será reunido na sua terra e habitarão seguros, porém em si mesmos. Dizendo de Israel na carne, em Canaã natural, como também os do Espirito, na igreja de Deus.

 

Os da lei, na carne, reunidos em Canaã da Galileia, serão atacados primeiro. Depois a igreja do nosso Senhor Jesus. E então, junto dos judeus convertidos, chamados da lei à graça de Cristo, a Igreja e essa porção,  se unirão no Senhor e todos juntos seremos alvos do inimigo. E só depois então, no final, alvejados pela provação toda a igreja estará reunida no Senhor Jesus, e clamará Maranata com todas suas forças, não querendo mais nada desta terra e então virá o Senhor com estrepitoso estrondo.

 

Dize-nos a profecia que Gogue saberá como atacá-lo, como conhecedor dos acontecimentos finais neste dia, a respeito do que sucederá quando ver Israel reunido na sua terra em paz e segurança, depois de ter-se reunido de todas as nações, formando novamente um povo como antes, Gogue terá conhecimento que é o seu momento de atacar.

 

E esta mesma nação de Deus ,eleita nas promessas a Abraão, que no fim, reunida, se sentirá segura e tranquila, já que achara estar na terra prometida por Deus, não estando, por não conhecer os mistérios da verdadeira nova terra com os novos céus prometido por Deus, será então confrontada e vencida na carne, até a vinda do nosso Salvador Jesus.

 

Neste tempo, depois de grandes provações e tribulações, um resto de Israel será separado na sua conversão em Jesus Cristo, junto à Igreja no poder do Espirito do Senhor, no corpo de Cristo. Seremos o único e verdadeiro Israel, no aguardo da vinda gloriosa do Todo-Poderoso.

Na sua volta Jesus será visto por todos, e o mundo todo verá a gloria de Israel junto ao Deus de Israel, que é Jesus no Corpo da sua Igreja.

 

O grande conflito

Quando o povo de Deus resistir no Senhor ao inimigo, ficará firme na fé, com a espada de dois gumes combatendo na espera do Salvador.

As armas de ataque de Gogue hoje são a, insensibilidade e passividade da igreja como mundo, a sua corrupção e divisão pelos falsos sofismas e doutrinas estranhas, que pela a ambição de alguns, sobretudo das lideranças, foram introduzidas no meio dela.

Também pela falsa interpretação da Palavra de Deus e direcionamento errôneo dos membros, causado pelos líderes, pelos chamados falsos apóstolos. Cabeças que, desviando a Palavra da verdade dos fiéis, ensinam todo tipo de mentiras e fantasias. Estes, motivados pela ganância,  tem afastado muitos da fé, levando consigo a milhões de seres humanos, que se achegaram pelo nome de Jesus, a perder a salvação.

Em meio a este caos, neste estado sensual da natureza humana provocada pela falsa profecia, encontraram brechas os demônios, desde os pensamentos nas mentes carnais, até a corrupção das almas dos homens. Espíritos que entrando neles, conseguem seu domínio alterando o estado natural do homem, meio pelo qual o controlam e passam a coexistirem juntamente no mundo atual, no domínio da sua vontade.

Enxames de demônios com pessoas utilizadas  por eles precedem e então formam na sua intensificação o corpo da besta. Uma vez que o domínio chegue ao coração humano dos ímpios, na formação deste corpo de homens com demônios, então se tornarão uma única coisa, em uma única vontade, e agirão na terra comandando as normas e estatutos do mundo. A ponto de obter o total domínio dos homens da perdição.

Estes poderes ocultos do submundo, invadirão através destas alterações da natureza humana as nações.

Serão migrações e invasões no mundo natural e social. Enxame que já tem vindo sobre todo no mundo ocidental que, antes cristão, mas agora pela falta de fé neste tempo, se transformam em fácil presa do falso profeta. O qual atua para formação dos que tem a marca da besta.

Os líderes ao serviço de satanás, principalmente os das nações ocidentais e antes cristãs, mudarão as leis e os tempos com as estações, ou seja, a forma da lei natural que tem todo homem enquanto criatura, lei esta doada pelo próprio Deus, e que é percebida em toda a face da terra.  Então, corrompido o coração do homem naquilo que está ligado a sua própria natureza neste mundo, é então dado a entrada na sua alma ao anticristo.

Efeito que ampliado por toda humanidade, na formação de uma atual torre de Babel, centro de poder, no domínio mundial; governará em alma, coração e mente da humanidade. Regendo por uma única liderança mundial, politica, militar e econômica, com uma nova lei e falsa religião, a imagem trazida dos abismos pelo príncipe das trevas e imposta no homem.

Esta forca conduzida pelo maligno, operando nos sentidos do homem, através do domínio da sua mente, terá o seu controle físico e materialmente.

 

O Plano de Gogue

 “Virás, pois, do teu lugar, lá do extremo norte, tu e muitos povos contigo, montados todos a cavalo, uma grande companhia e um exército numeroso.”

Ezequiel. 38: 15.

Os inimigos de Deus virão atacar Israel, com um grande e poderoso exercito, como o diz no capitulo trinta e oito de Ezequiel. Primeiro devastando o mundo inteiro para então dominá-lo. Destruindo a sociedade que antes vivia, mesmo em sombra, a instrução de sua moral pelo evangelho, pregado pelos profetas e servos de Deus, nos dois últimos milênios.

 

Estes inimigos de Deus, que corrompem e destroem toda a humanidade para atingirem a igreja do Senhor, são as hostes demoníacas reveladas no livro de Joel, que vem em ondas devastadoras, como acontece em um mar agitado, onde por ondas de destruição, assolarão a terra.

 

E como dizem nas Escrituras será a assolação desoladora. No que diz no versículo acima citado, que virão os contrários “montados todos a cavalo”, isto significa que virão nos lombos dos homens. Se valerão dos homens para concretizar o seu plano de domínio, onde estes terão um jugo posto encima do pescoço, e assim serão subjugados.

“O que a locusta cortadora deixou a voadora o comeu; e o que a voadora deixou a devoradora o comeu; e o que a devoradora deixou a destruidora o comeu.”  

Joel 1:4

Assim o anunciou o próprio Senhor Jesus:

 

“E este evangelho do reino será pregado no mundo inteiro, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim”.

“Quando, pois, virdes estar no lugar santo à abominação de desolação, predita pelo profeta Daniel (quem lê, entenda)”

 Mateus 24: 14, 15.

 

No profeta Joel, o Senhor, anuncia na Palavra, acompanhado da sua misericórdia, o chamado para que todo o seu povo reúna-se em um jejum para arrependimento.

Já que toda benção em mantimento natural e espiritual, será tirada de todos na terra no final dos tempos, a qual será entregue somente aos firmes na fé.

Ao toque da trombeta virá se cumprindo e se anunciando o grande dia do Senhor (sua iminente vinda). Porém, antes antecedera a isto o ataque de Gogue e Magogue.

 

“Despertai bêbedos, e chorai; gemei todos os que bebeis vinho, por causa do mosto; porque tirado é da vossa boca.”

“Porque sobre a minha terra é vinda uma nação poderosa e inumerável. Os seus dentes são dentes de leão, e têm queixadas de uma leoa.”                                                                                                                                                         “Fez da minha vide uma assolação, e tirou a casca à minha figueira; despiu-a toda, e a lançou por terra  os seus sarmentos se embranqueceram.”                                                                                                       

“Santificai um jejum, convocai uma assembleia solene, congregai os anciãos, e todos os moradores da terra, na casa do Senhor vosso Deus, e clamai ao Senhor.” 

  Joel, 1: 5, 6, 7. 14.

 

Mostra-nos esta revelação, a grande provação e tribulação que vem sobre toda a igreja de Deus, inclusive a Israel na carne.

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s